Blog dedicado a Arte, Cultura, Turismo, Lazer e Naturismo com foco inicial na cidade de São Paulo / SP - Brasil.
Licença Creative Commons
Blog Projeto o nu na arte by Sergio S. Pereira is licensed under a Creative Commons 3.0 Unported License:
Atribuição - Uso não comercial - Não a obras derivadas.
Blog elaborado em conformidade com: Lei 9.610/98. Este Blog respeita leis internacionais de Direitos Autorais.

sábado, 9 de julho de 2011

A nudez na propaganda


Menu Outras galerias

Da mesma forma que a Bud Light apostou em anúncios de seus produtos tendo a nudez e o bom humor como pano de fundo, a Sanex seguiu o mesmo caminho para divulgar seus produtos corporais, porém com mais sobriedade. A empresa britânica Ovelle Pharmaceuticals, que também fabrica produtos para o corpo, fez a mesma coisa ao lançar sua linha de produtos Elave com o slogan “Nothing To Hide” (Nada a esconder). Isso é realmente algo interessante, pois trata-se de empresas que não consideram o corpo humano e a nudez como algo indescente. Segundo notícias recentes (março/2011), a Sanex - que pertencia a Unilever - foi adquirida pela Colgate Palmolive para que este grupo obtenha uma boa posição no mercado europeu.
Nos anos 80 foram divulgados alguns comerciais no Brasil nessa mesma linha para a empresa Kibon (encenados numa suposta praia de nudismo) e para a Coopertone. Ocorreu na época a combinação da abertura política durante o governo do General João Batista Figueiredo - acompanhada da chamada "queda da censura" (que atualmente começa a ser considerada útil pelo governo federal como forma de "controle social da informação") - junto com a divulgação pela revista Manchete de praias de nudismo no Brasil. O local que estava mais em evidência na época foi a Praia do Pinho. Muita gente considerou que o comercial da Kibon foi feito com base nessa praia, já que apareciam predominantemente pessoas brancas.





O comercial da Kibon começava exibindo uma panorâmica de uma praia de nudismo. Em seguida aparece um carrinho de sorvete e um casal corre pra chegar primeiro. Eles escolhem dois sorvetes "Cornetto" e começam a consumi-los. As expressões de prazer e os movimentos de boca e lingua chamam a atenção de um casal de idosos que estão sentados em suas cadeiras de praia. O senhor maduro termina a sequência com o comentário:

- "Mas que pouca vergonha !!!"

Desta forma a propaganda mostrava que apesar de todo mundo estar pelado, isso não significa que se possa dar espaço para manifestações "luxuriosas" naquele lugar.





O comercial da Coppertone tinha o slogan "Moda praia", fazendo referência ao nudismo no litoral. A idéia era mostrar a diferença entre partes bronzeadas do corpo e as que ficam ocultas por sungas e biquinis, de forma que se pudesse comprovar a eficiência do bronzeador. Até a marca do relógio de pulso eles lembraram de mostrar.


Tivemos também o caso de uma propaganda de chuveiro em que aparecia rapidamente uma mulher nua de frente para a câmera. Curiosamente, os produtores do comercial revelaram a uma revista brasileira que testaram a tolerância da "nova censura mais branda" alterando o comercial semanalmente da seguinte forma: a cada semana de exibição do comercial eles acrescentavam 1 (um) segundo a mais de visualização da mulher nua. Eles queriam verificar qual o grau de exposição de nudez na televisão não incomodaria os censores.

No final da página está um comercial do desodorante Axe que não teve a mesma receptividade e, naturalmente, era destinado à programação noturna das redes de TV e outro sobre produtos de informática.






























http://peladista.blogspot.com/
http://www.orkut.com.br
http://groups.google.com
  
http://www.facebook.com/peladista
http://twitter.com/Peladista










































Para retornar a esta página inicial é só clicar no logotipo do blog no topo da tela ou clicar no link "Inicio" localizado na barra inferior deste blog.







Definição de naturismo pela INF





Menu Outras galerias